A genética determina nosso comportamento?

A ciência moderna tenta há séculos explicar a complexa malha que forma o nosso comportamento.

O nosso DNA possibilita e favorece determinados tipos de comportamento, mas não determina nada.

A genética não é um destino, não determina o que você vai ser.

Ela apenas oferece predisposições.

Todos estão sujeitos a influências do meio em que vivem, e isto pode mudar a expressão dos genes e fazer com que eles simplesmente não se manifestem.

Traços de personalidade são idéias, conceitos culturais: dependem dos olhos de outros e da cultura de um lugar e de uma época para aparecerem e ganharem um nome.

Por exemplo: o que é inteligência, pedofilia, má-educação ou timidez no Brasil pode ganhar nomes bem diferentes no Japão.

Por isso não dá para encontrar a personalidade pura no DNA.

Contudo, nossa herança genética pode influenciar o funcionamento do corpo, que numa cultura ou outra, resulta em comportamentos diferentes.

Uma pesquisa do Instituto de Psiquiatria de Londres mostra como a interação entre os genes e o ambiente podem afetar o comportamento.

O estudo acompanhou desde 1972, a saúde física e mental de mais de 1000 pessoas desde o nascimento.

Descobriu que homens maltratados na infância tinham uma probabilidade 10 vezes maior que os demais de cometer crimes violentos desde que, além de terem sofrido maus-tratos, possuíssem pequena atividade da enzima MAOA.

No total, 85% dos homens maltratados na infância e cuja MAOA é pouco ativa exibiram comportamento violento ao longo da vida.

Entre os que possuíam a forma muito ativa, os maus-tratos não aumentaram o comportamento violento.

Mudando de prisma, a composição genética também possui efeitos indiretos, que acabam influenciando até o comportamento dos pais.

Isto ocorre pois, por mais que digam o contrário, os pais variam a forma de tratamento conforme o filho.

Crianças alegres, que sorriem e olham nos olhos dos pais, costumam deixá-los gratos e mais carinhosos.

Outro exemplo é a beleza das crianças.

Se a composição genética faz uma criança ser considerada bonita, ela terá mais chances de ser o centro da atenção dos pais.

E isso influenciará sua personalidade.

 


Gostou deste artigo?

+ Leia mais: Os 5 experimentos psicológicos mais reveladores da natureza humana

+ Leia mais: Só o amor importa – é o que diz a ciência

+ Curta nossa página no Facebook